O Principezinho – prova de avaliação formativa (I)

[atualizado em 06.04.16]

Para uma avaliação formativa d’ O Principezinho, de A. Saint Exupéry, tenta responder às questões que te são colocadas nesta prova. Bom trabalho!

Captura de ecrã 2016-04-06, às 16.15.28

[ ver / descarregar ]

Autor: António Alves

Professor de Português

1 thought on “O Principezinho – prova de avaliação formativa (I)”

  1. Nome do autor: Antoine De Saint – Exupéry
    Nome do ilustrador: Antoine De Saint – Exupéry (autor)
    Tradutor: Joana Morais Varela
    Número de páginas: 94 páginas

    Biografia do autor:
    Antoine De Saint – Exupéry foi um escritor e piloto militar francês nascido em 1900 e falecido em 1944. Foi aviador de profissão, herói por vocação. A sua obra é um apelo à responsabilidade à diginidade humanas. Morreu durante um voo de reconhecimento.
    Escreveu algumas obras como Vol de nuit, Pilote de guerre e O Pricipezinho.

    Resumo da obra:
    O pricipezinho era um rapaz normal que vivia num asteróie. Limpava os vulcões em actividade. Até que um dia caiu lá uma semente, nasceu uma rosa, que era tão bela que parecia única no Universo. O Principezinho fartou-se de cuidar da flor e foi embora.Passou por outros asteroides e visitou um rei que o Principezinho não sabia sobre quem reinava visto que era o único naquele asteróide. Visitou um bêbado, um senhor de negócios e um geógrafo, que lhe disse que a Terra era um bom sítio , e também um senhor que trabalhava com um candeeiro.

    Então o Principezinho foi para a Terra e lá conheceu uma rapoza e viu rosas iguais à sua rosa, da qual já tinha saudades. Também conheceu uma cobra. Todos aqueles momentos fizeram o Principezinho pensar na sua flor. Quando o Principezinho fazia uma pergunta não desistia até lhe responderem. O Principezinho encontrou um senhor que desistiu em pequeno de desenhar, porque só desenhava jibóias abertas e jibóias fechadas. Conheceram-se e o Principezinho,um dia, numa paisagem desapareceu.

    Duas frases de que gostei:

    ” A linguagem é uma fonte de malentendidos”.

    Gostei desta frase que faz reflectir no que é verdade, porque quando as pessoas falam por vezes ainda mentem mais, não se percebem tão bem. É importante falar, mas o mais importante é percebermos o que dizemos e sobretudo comprendermo-nos uns aos outros.

    ” É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invísivel para os olhos”.

    Gostei desta frase porque a maioria das pessoas julga os outros pelo seu aspecto em vez de olhar para elas com o coração.

    Opinião sobre o livro:
    Gostei do livro, porque é um livro que é bonito porque faz-nos pensar e apela à responsabilidade e à dignidade humana nas criançãs e nos adultos. A história faz sentido para quem lê, porque se pensarmos na história do Principezinho, vamos ver que é verdade, que fazemos as coisas sem pensar e depois temos sempre saudades do que amamos, quer se trate de uma pessoa ou animal, e que quase nunca damos ouvidos a quem realmente gosta de nós e que devemos ouvir. Foi por isso que gostei deste livro.

    Gostar

comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s